quinta-feira, 30 de setembro de 2010

O segundo lugar

Não sei se você já reparou. Quando alguém vai entrevistar uma modelo famosa e pergunta como ela iniciou a carreira, é quase certo que ela vai dizer que estava acompanhando uma amiga num teste e que acabou sendo a escolhida, mesmo não querendo nada com aquilo. E, quando entrevistam um ator famoso, é comum ele contar que passou anos fazendo papéis figurativos até que foi chamado para substituir às pressas um galã que ficou doente, e só então sua carreira decolou.
Tem também o caso clássico da vencedora de concurso de beleza que acaba sendo ofuscada pela candidata derrotada. Em 1994, Gisele Bündchen ficou em segundo lugar no concurso da Elite, perdendo para Claudia Menezes, sabe a Claudia? Ninguém sabe. E tem a nossa vice Miss Universo, Nathalia Guimarães, até hoje em evidência como se fosse dela a faixa, o cetro e a coroa.
Não sei como se explica isso, mas o fato é que acontece: em concursos das mais diversas naturezas, os que ficam em segundo ou terceiro lugar despontam, enquanto que os ganhadores, por vezes, desapontam.
Logo, a ideia de que sucesso significa entrar pela porta da frente nem sempre é exata. As pessoas mais bem-sucedidas que eu conheço entraram discretamente pela porta dos fundos, e o talento, o esforço e o destino as conduziu, com o tempo, para o palco de onde nunca mais saíram. Dá para acreditar que Luis Fernando Verissimo começou sua carreira jornalística escrevendo horóscopo? Pois é. E ele só aprendeu a tocar sax porque na cidade onde morava nos Estados Unidos, durante sua adolescência, não havia aula de trompete, que era o seu verdadeiro sonho.
Lembrei de tudo isso por causa do fenômeno Susan Boyle, assunto que já torrou a paciência de todos, mas que serve como reflexão sobre ganhar e perder.
Ela passou pelas duas coisas: primeiro ganhou uma projeção absurda com sua performance num concurso de calouros e ficou meio lelé com a mudança repentina da sua vida. Agora, creio que a melhor coisa que aconteceu para essa jovem (meros 48) foi ter perdido para o grupo de dança na finalíssima do programa Britain`s Got Talent. Ela já assinou contratos para shows e, se conseguir superar seus abalos psicológicos, incrementar o repertório e levar a sério o seu dom, poderá ter uma carreira muito mais promissora do que os dançarinos que levaram o primeiro lugar… qual é mesmo o nome deles?
Numa era em que todos querem vencer e se destacar com o maior imediatismo possível, de preferência encurtando os caminhos, vale lembrar que as portas laterais, aquelas mais modestas e sem campainha, também dão acesso ao mundo em que se pretende entrar.
Permanecer nele é outro assunto.

(Martha Medeiros)

quarta-feira, 29 de setembro de 2010

Situações a considerar

O resfriado escorre quando o corpo não chora.
A dor de garganta entope quando não é possível comunicar as aflições.         
O estômago arde quando as raivas não conseguem sair.
O diabetes invade quando a solidão dói.
O corpo engorda quando a insatisfação aperta.
A dor de cabeça deprime quando as duvidas aumentam.
O coração desiste quando o sentido da vida parece terminar.
A alergia aparece quando o perfeccionismo fica intolerável.
As unhas quebram quando as defesas ficam ameaçadas.
O peito aperta quando o orgulho escraviza.
O coração enfarta quando chega a ingratidão.
A pressão sobe quando o medo aprisiona.
As neuroses paralisam quando a"criança interna" tiraniza.
A febre esquenta quando as defesas detonam as fronteiras da imunidade.


(Antonio Florindo Zanette)

SAKINEH

Adoçantes não calóricos. Massagem com compressas de ervas quentes. Máquinas high-tech para eliminar a celulite. Modelador térmico para criar cachos naturais. Esmalte de tratamento para unhas frágeis. Clareador de manchas com ácido bio-hialurônico. Hidratante bloqueador de radicais livres. E sigo folheando uma adorável revista feminina, que nos conduz a um mundo onde tudo é lindo, glamuroso e caro, mas sonhar não custa nada, e viro mais uma página, e outra, enquanto penso: uma moça chamada Sakineh Mohammadiz Ashtiani pode morrer apedrejada a qualquer momento por um suposto adultério cometido anos atrás.

Mulheres se candidatam à presidência, dirigem empresas, pedem o divórcio, viajam sozinhas, investem na sua vaidade, mas nenhuma dessas conquistas pode nos orgulhar enquanto ainda houver o costume de enterrar uma criatura no chão com apenas a cabeça de fora para que leve pedradas de diversos homens - e não podem ser pedras GG, tem que ser as de tamanho M, pois exige-se que o suplício seja longo. Que tom de gloss será conveniente para assistir ao badalado evento?

Sei que há diversas outras modalidades de desrespeito aos direitos humanos, inclusive no Brasil, mas neste momento estou vestindo a camiseta da Sakineh. Quero falar sobre o ato primitivo de se apedrejar uma mulher na cabeça até a morte. Não discuto o motivo torpe da condenação, pois nem que ela tivesse matado alguém, em vez de simplesmente ter feito sexo com alguém, seria justificativa. Não há justificativa para a brutalidade. É a lei do Irã, é a religião do Irã, é a tradição do Irã, e daí?

Quando meu estômago embrulha, é sinal de que algo bem perto de mim está acontecendo. Distância só existe quando a gente racionaliza, o sentir unifica. O Irã faz parte do mundo em que eu vivo. O meu tempo e o da Sakineh são o mesmo. Somos contemporâneas. Ela não é um personagem, existe. Tem filhos. E se a mobilização internacional não surtir efeito, em breve será enterrada até a altura do busto, com os braços presos para não poder proteger o rosto.

O que dói, mais do que tudo, é reconhecer que avançamos tanto e ainda não conseguimos atingir um grau de humanidade que seja comum a todos, homens e mulheres de qualquer lugar e de qualquer crença. O que podemos fazer por Sakineh? Rezar para que ela seja enforcada, que é o plano B. Ufa, seria um alívio.

Há uma petição circulando pela internet. Acredito tanto na eficiência desses abaixo-assinados como acredito em creme antirugas, mas volto a dizer: sonhar não custa nada.
Eu já assinei. Agora vou passar meu incrível tônico de renovação celular “future solution”, pois, como qualquer mulher, adoro cuidar da minha pele


                                                                 O tempo é o senhor da verdade e da razão.

terça-feira, 21 de setembro de 2010

Um dos segredos da boa decoração é sua capacidade de encantar.

 Com todos os confetes que tem direito, indico a leitura da coluna da minha querida amiga Lilian, especial em tudo o que faz, especial como ela é! Sucesso querida!
www.manchetedovale.com.br 
Considerando...
Um dos segredos da boa decoração é sua capacidade de encantar.
Lilian K. Bellicanta

Para dar o start, faça alguns questionamentos de ordem prática, como:
* Os gostos de cada um,  onde todos se reúnem com frequência. Curtem cozinhar? Assistir a filmes? Ouvir música? Enfim,  a verdadeira rotina familiar.
* Estilos, cores, tecidos, desejos, tudo isso colocados no papel é um bom começo para um final feliz.
* Refletir muito sobre o que realmente se gosta; as tendências e combinações da moda devem ficar em segundo plano. Redescubra o que você já tem e aproveite ao máximo.

> Itens básicos a considerar:

PROPORÇÃO: Liste tudo o que pretende ter no ambiente e faça uma análise para ver se o espaço comporta. Não esqueça de deixar um bom espaço para as pessoas circularem. Um ótimo exemplo de proporção é imaginar grandes girassóis dentro de um copo. Não dá, né?  Ou a velha história de querer colocar um peru dentro de um pires... Definir o número e o tamanho dos móveis, pontos de luz, e onde colocar objetos afetivos. Deixe seu corpo fazer a avaliação na hora de comprar estofados, cadeiras, etc... Experimente e tire a medida de tudo.

FUNCIONALIDADE: As peças precisam ter função, satisfazer as nossas reais necessidades. Bem, a função pode ser de ordem prática, ou de ordem emocional. Tem peças lindas, cheias de humor, e não tão (ou nada) utilitárias, e aí? Sempre prevalece o bom senso. Do genial arquiteto Philippe Starck: "A beleza da felicidade que um produto proporciona significa algo.  Mas o belo por si só, não sei..."  

SIMETRIA: Equilíbrio visual sempre – observem que no corpo humano, olhos, sobrancelhas, orelhas, parecem ser iguais, mas reparando bem, existe uma ligeira diferença – essa irregularidade mostra que: simetria confere equilíbrio, mas não precisa ser absoluta. Por exemplo, você pode por uma luminária de um lado, num criado, e do outro uma luminaria diferente, ou um vaso, ou um objeto, tendo o mesmo peso. Use o que você gosta e opte pela regra do uso de peças e distribuições diferentes, fica mais criativo.

DOMINÂNCIA: Imaginem uma sala vazia e coloquem ali móveis de diferentes materiais – peças cromadas, outras douradas, sofá de veludo e outro de fibras naturais, mesa de madeira... Nada de errado com esses itens isoladamente, o conjunto é que pode ser perigoso – importante eleger um elemento dominante, uma peça de peso, um estilo, uma cor e a partir daí escolha os outros elementos, e "pincele" com os diferentes.

HARMONIA: Trata-se do conjunto de todos os itens acima mencionados – o equilíbrio nas escolhas e nas misturas. Como falei no início, um resultado que encanta, que agrada aos olhos. Você não precisa se prender aos estilos convencionais, até porque hoje em dia ninguém mora numa casa decorada à risca em estilo império ou inteira art déco.

Seja inusitado, afinal, a casa é sua.

* A autora é designer e artista plástica

domingo, 12 de setembro de 2010

Sobre o perdão


" Você perdoará as pessoas mais facilmente quando você acabar com a sua necessidade de torná-las erradas." 

(Brian Koslow)

CineMaterna em Floripa

Quem não precisa de uma pausa?

Quem não precisa de uma pausa???
Precisamos nos acostumar a esperar menos, ousar mais, dar-se o "luxo" de bons momentos... Fomos todos para o Hotel Palmas & Spa - tudoooooooooo de bom - eu recomendo!!!!
http://www.hotelpalmas.com.br/ DELICIOSO PARA QUALQUER IDADE, PARA QUALQUER MOTIVO, PARA QUALQUER DIA !!!!!! Voltamos renovados, descontraídos, sem contar a beleza da paisagem...ar puro da Mata Atlântica!!!!
AMEI !!!!!!

segunda-feira, 6 de setembro de 2010

sexta-feira, 3 de setembro de 2010

A Pipa e a Flor

Era uma vez uma pipa.

O menino que a fez estava alegre e imaginou que a pipa também estaria. Por isso fez nela uma cara risonha, rolando tiras de papel de seda vermelho: dois olhos, um nariz, uma boca...
Ô pipa boa: levinha, travessa, subia alto...
Gostava de brincar com o perigo, vivia zombando dos fios e dos galhos das árvores.
- “Vocês não me pegam, vocês não me pegam...”
E enquanto ria sacudia o rabo em desafio.
Chegou até a rasgar o papel, num galho que foi mais rápido, mas o menino consertou, colando um remendo da mesma cor.
Mas aconteceu que num dia, ela estava começando a subir, correndo de um lado para o outro no vento, olhou para baixo e viu, lá num quintal, uma flor. Ela já havia visto muitas flores. Só que desta vez os seus olhos e os olhos da flor se encontraram, e ela sentiu uma coisa estranha. Não, não era a beleza da flor. Já vira outras, mais belas. Eram os olhos...
Quem não entende pensa que todos os olhos são parecidos, só diferentes na cor. Mas não é assim. Há olhos que agradam, acariciam a gente como se fossem mãos. Outros dão medo, ameaçam, acusam, quando a gente se percebe encarados por eles, dá um arrepio ruim elo corpo. Tem também os olhos que colam, hipnotizam, enfeitiçam...
Ah! Você não sabe o que é enfeitiçar?!
Enfeitiçar é virar a gente pelo avesso: as coisas boas ficam escondidas, não têm permissão para aparecer; e as coisas ruins começam a sair. Todo mundo é uma mistura de coisas boas e ruins; às vezes a gente está sorrindo, às vezes a gente está de cara feia. Mas o enfeitiçado fica sendo uma coisa só...
Pois é, o enfeitiçado não pode mais fazer o que ele quer, fica esquecido de quem ele era...
A pipa ficou enfeitiçada. Não mais queria ser pipa. Só queria ser uma coisa: fazer o que a florzinha quisesse. Ah! Ela era tão maravilhosa! Que felicidade se pudesse ficar de mãos dadas com ela, pelo resto dos seus dias...
E assim, resolver mudar de dono. Aproveitando-se de um vento forte, deu um puxão repentino na linha, ela arrebentou e a pipa foi cair, devagarzinho, ao lado da flor.
E deu a sua linha para ela segurar. Ela segurou forte.
Agora, sua linha nas mãos da flor, a pipa pensou que voar seria muito mais gostoso. Lá de cima conversaria com ela, e ao voltar lhe contaria estórias para que ela dormisse. E ela pediu:
- “Florzinha, me solta...” E a florzinha soltou.
A pipa subiu bem alto e seu coração bateu feliz. Quando se está lá no alto é bom saber que há alguém esperando, lá embaixo.
Mas a flor, aqui de baixo, percebeu que estava ficando triste. Não, não é que estivesse triste. Estava ficando com raiva. Que injustiça que a pipa pudesse voar tão alto, e ela tivesse de ficar plantada no não. E teve inveja da pipa.
Tinha raiva ao ver a felicidade da pipa, longe dela... Tinha raiva quando via as pipas lá em cima, tagarelando entre si. E ela flor, sozinha, deixada de fora.
- “Se a pipa me amasse de verdade não poderia estar feliz lá em cima, longe de mim. Ficaria o tempo todo aqui comigo...”
E à inveja juntou-se o ciúme.
Inveja é ficar infeliz vendo as coisas bonitas e boas que os outros têm, e nós não. Ciúme é a dor que dá quando a gente imagina a felicidade do outro, sem que a gente esteja com ele.
E a flor começou a ficar malvada. Ficava emburrada quando a pipa chegava. Exigia explicações de tudo. E a pipa começou a ter medo de ficar feliz, pois sabia que isto faria a flor sofrer.
E a flor aos poucos foi encurtando a linha. A pipa não podia mais voar.
Via ali do baixinho, de sobre o quintal (esta essa toda a distância que a flor lhe permitia voar) as pipas lá em cima... E sua boca foi ficando triste. E percebeu que já não gostava tanto da flor, como no início...
Essa história não terminou. Está acontecendo bem agora, em algum lugar... E há três jeitos de escrever o seu fim. Você é que vai escolher.
Primeiro: A pipa ficou tão triste que resolveu nunca mais voar.
- “Não vou te incomodar com os meus risos, Flor, mas também não vou te dar a alegria do meu sorriso”.
E assim ficou amarrada junto à flor, mas mais longe dela do que nunca, porque o seu coração estava em sonhos de vôos e nos risos de outros tempos.
Segundo: A flor, na verdade, era uma borboleta que uma bruxa má havia enfeitiçado e condenado a ficar fincada no chão. O feitiço só se quebraria no dia em que ela fosse capaz de dizer não à sua inveja e ao seu ciúme, e se sentisse feliz com a felicidade dos outros. E aconteceu que um dia, vendo a pipa voar, ela se esqueceu de si mesma por um instante e ficou feliz ao ver a felicidade da pipa. Quando isso aconteceu, o feitiço se quebrou, e ela voou, agora como borboleta, para o alto, e os dois, pipa e borboleta, puderam brincar juntos...
Terceiro: a pipa percebeu que havia mais alegria na liberdade de antigamente que nos abraços da flor. Porque aqueles eram abraços que amarravam. E assim, num dia de grande ventania, e se valendo de uma distração da flor, arrebentou a linha, e foi em busca de uma outra mão que ficasse feliz vendo-a voar nas alturas.

(Rubem Alves)

quarta-feira, 1 de setembro de 2010

Aiai !!!!!!!

Santa criatividade Batman !

Um pouco de besteira sempre faz bem qdo a vida está séria demais...

"O amor é como capim: você planta, ele cresce... aí vem uma vaca e acaba com tudo!"

"Peço a Deus, muita paciência, porque se pedir e ele me der forças, é perigoso eu bater no meu chefe."

"Quem tem uma mulher é um louco apaixonado, quem tem duas é um homem realizado, quem tem três é um doido descontrolado, quem tem mais de três sai da frente que é tarado."

"Que as pulgas de mil camelos infestem o meio das pernas da pessoa que arruinar seu dia, e que os braços dessa pessoa sejam curtos demais pra se coçar... Amém!"

"Macho que é macho pega mulher feia; porque mulher bonita todo mundo quer pegar!"

"Um aposentado tem entre as pernas outro aposentado."

"Peido é um telegrama que vem avisar que atrás vem merda."

"Peido foi o último esforço que o diabo fez para ver se o cú falava."

"Não confundir espingarda de caçar rolinhas com espinafre de caçarolinha."

"Não confundir Capitao de fragata com cafetão de gravata."

"Conversa entre dois tobogans: Como os anus passam depressa."

"Mulher de amigo meu é que nem violino: Eu viro a cara e meto a vara!"

"Fantasia sexual é que nem cheiro de cocô: a gente só acha normal quando é da gente."

"Mulher de amigo meu é que nem traveseiro: só ponho a cabeça."

"Coração de mulher é igual circo, sempre tem lugar pra mais um palhaço."

"Sheila - Lindíssima, irresistível, seios fartos, bumbum de ouro, corpo escultural, nível universitário, poliglota, educadíssima, super-carinhosa. Tenho tantas qualidades que nem sei porque é que fui virar puta."

"Está constatado na Bíblia. O homem mais feliz do mundo foi Adão, porque foi o único que não possuiu sogra."

"Homem deve ser tratado como um bom vinho: no escuro, na horizontal, e com rolha na boca."

"Homem é igual a orelhão: 80% não funciona e o resto está ocupado."

"De nada adianta ter barriga de tanquinho se a torneira não funciona."

"Amigo é igual parafuso: a gente só vê é bom na hora do aperto."

"Depois dos 40 anos, a única coisa com gordura que o médico deixa um homem comer é a sua própria mulher."

"O casamento é o método mais caro de se ter uma mulher de graça."

"Mais vale chegar atrasado neste mundo do que adiantado no outro..."

"Você nasce sem pedir e morre sem querer. Aproveite o intervalo!"

"Mulher feia é como muro alto: primeiro dá medo, mas depois você acaba trepando..."

"Haverá um dia em que todos voltaremos a ser felizes... Será o dia em que "Rosinhas" voltarão a ser apenas flores; "Garotinhos" apenas crianças; "Genuínos" serão coisas verdadeiras; "Serra" será apenas um acidente geográfico ou uma ferramenta; "Genro" apenas o marido da filha; "Lula" apenas um molusco marinho; e,
"Severino", apenas o porteiro do prédio..."

"Preserve a natureza! Adote uma perereca..."

"O trabalho me fascina tanto, mas tanto, que chego a ficar parado, olhando para ele, sem conseguir fazer nada..."

"Se eu fosse um passarinho te levaria para o paraíso, mas como não sou, se fudeu, vai andando..."

"Se o pássaro João-de-barro cagasse barro, meu pai fazia tijolo."

"Fiado é igual a barba, se não cortar só cresce."

"Mulher de amigo meu é que nem cebola: Eu como chorando."

"Eu não quero um príncipe, eu quero um homem que seja capaz de cativar meu coração sem eu ter que me esforçar pra gostar dele."

"O mundo só será mundo quando o último pagodeiro morrer enforcado nas cordas de uma guitarra."

"Você não foi o homem que eu pedi a Deus, mas foi o melhor que ele me deu."

"Só existem dois tipos de mulheres, as que me amam, ou as que ainda não me conhecem."

"As nuvens são como chefes... Quando desaparecem, o dia fica lindo."

"Os peitos são como os prédios. Quando eles começam a crescer, ninguém imagina que um dia aquilo vai despencar."

"Mais vale um amigo cachorro do que dois amigos bambi." Dito popular na Macholândia

"Saudades da família, principalmente da cabeludinha do meio.

" Frase de pára-choque de caminhão "Se barba fosse respeito, bode não tinha chifre."

"Os políticos são como as fraldas... Devem ser trocados constantemente,  e sempre pelo mesmo motivo...."

"A diferença entre o sexo pago e o sexo grátis... é que o sexo pago costuma sair mais barato!"

"Se for dirigir não beba, se for beber me chame!!!"

"Quando li sobre os problemas que a bebida causa, deixei de ler."

"Coma merda! Milhões de moscas não podem estar erradas..."

"Se um dia você sentir um vazio em você, coma que é fome!!!"

"As mulheres perdidas são as mais procuradas."

"O que há de comum entre um bolo queimado, cerveja estourada e mulher grávida??? Nada, mas se você tivesse tirado antes, nada disso teria acontecido..."

"Se homossexualismo fosse normal, Deus teria criado Adão e Ivo."

"Beijo não mata a fome, mas abre o apetite..."

"Mulheres são como traduções: as boas não são fiéis e as fiéis não são boas..."

"Sogra é como onça: todos temos que preservar, mas ninguém quer ter em casa."

"Mulher feia é igual a ventania, só quebra galho."

"Em dia de tempestades e trovoadas, o local mais seguro é perto da sogra, não há raio que a parta!!!"

"Mulher é tão bom, mas tão bom que quem não gosta tem mais é que tomar no cú mesmo!"

"O duro não é carregar o peso do chifre... é sustentar a vaca."

"Eu bebo pra ficar ruim mesmo, porque se fosse pra ficar bom, eu tomava remédio!"

"O chifre é como o consórcio...quando você menos espera é contemplado!"

"Casar é trocar a admiração de várias mulheres, pela crítica de uma só!!"

"Nas horas difíceis da vida, você deve levantar a cabeça, estufar o peito e dizer de boca cheia: Agora fudeu!!!"

"Não ria de tudo, pois quem acha tudo gozado, é faxineira de motel..."

"Se sua sogra é uma jóia, nós temos a caixinha perfeita!" Funerária Vá com Deus

"A mulher mais feliz do mundo é a namorada do Saci, pois ela sabe que se levar um pé na bunda, quem cai é ele."

"E u bebo pouco, mas este pouco me transforma em outra pessoa; e essa outra pessoa bebe pra caralho!!!"

"Para que levar a vida a sério, se nós nascemos duma gozada??!!!"

"Gaúcho que é gaúcho não navega na internet; atravessa a nado!"

"O assaltante pede seu dinheiro ou sua vida; as mulheres querem os dois."

"Existem duas maneiras de tratar as mulheres. Até hoje ninguém descobriu quais são."

"Um homem de sucesso é o que ganha mais dinheiro do que sua mulher consegue gastar. Uma mulher de sucesso é a que consegue encontrar um homem desses."

"Sexo não tem nada a ver com amor. Tanto isso é verdade que o governo me fode há 51 anos e eu não sou apaixonado por ele..."

"Mulher gorda é que nem Ferrari: quando sobe na balança vai de zero a cem em um segundo..."

"Quando você passar na rua e ficarem te olhando, não se sinta o máximo... O feio e o ridículo também chamam a atenção.."

"Aprenda uma coisa: o mundo não gira em torno de você. Só quando você bebe demais."

"Se um dia a vida lhe der as costas, passe a mão na bunda dela."

"Os psiquiatras dizem que uma em cada quatro pessoas tem alguma deficiência mental. Fique de olho em três dos seus amigos. Se eles parecerem normais, o retardado é você!!"

"Todo mundo tem cliente. Só traficante e analista de sistemas é que tem usuário."

"Otário não é aquele que envia ou recebe SPAM, mas sim, quem os responde..."

"As mulheres são como vinho: com o passar dos anos, umas refinam, outras azedam. E as que azedam, é por falta de rolha."

"Alguns homens amam tanto suas mulheres, que para não as gastarem, preferem usar as dos outros."

(Fonte Mensagens e Poemas)

Lei da Cadeirinha começa a valer Hoje !!!!

Lei da cadeirinha começa a valer no dia 1º de setembro 2010



Crianças de até sete anos e meio devem ser transportadas no banco de trás, com equipamento especial
Com quase três meses de atraso, começa a valer a resolução do Contran que determina o uso obrigatório de equipamentos especiais para o transporte infantil. Crianças de até 7 anos e meio deverão ser transportadas com dispositivo de retenção específico - cadeirinha, bebê conforto ou assento de elevação - de acordo com peso ou faixa etária, no banco de trás.
A multa para quem infringir a lei será de R$ 191,54, além da conta de sete pontos na carteira de habilitação e a retenção do veículo até regularização. A falta é considerada gravíssima.
O Contran ainda estuda o caso dos transportes públicos, como táxis e vans escolares. Por enquanto, eles não serão multados.
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...